Pense verde: 5 maneiras de ter uma casa sustentável

Após séculos de uso dos recursos naturais, finalmente chega a hora de pisar no freio e começar a se preocupar com a possível escassez de matérias-primas. Por isso, a preocupação de ter uma casa sustentável é, além de necessária, uma crescente tendência entre os arquitetos e designers de interiores.

O que poucos sabem é que não precisa de grandes reformas para criar um estilo de vida ecologicamente correto. Dessa maneira, veja algumas mudanças simples para incluir no seu projeto de casa sustentável.

1- Troque suas lâmpadas

Casa sustentável - lâmpadas

Essa é a dica mais fácil de seguir para uma decoração sustentável. Ao substituir suas lâmpadas incandescentes ou fluorescentes por modelos em LED, você economiza até 80% de energia elétrica, sem perder o poder de iluminação.

As lâmpadas convencionais são extremamente nocivas ao meio ambiente por conter mercúrio, metal pesado que pode contaminar plantas, rios, mares e até a água da chuva. Aliás, outra boa notícia é que a lâmpada de LED tem vida útil muito maior em comparação aos outros artigos, gerando uma quantidade menor de lixo.

2- Instale tijolos de vidro

Casa sustentável - tijolo de vidro(Reprodução – Pinterest)

Outra forma de economizar energia elétrica é apostar em tijolos de vidro, produtos que permitem a entrada da luz do sol durante o dia e ajudam a iluminar espaços com poucas janelas.

Essa é uma boa ideia para ambientes integrados, como sala de estar e jantar, bem como espaços que recebem uma boa quantidade de iluminação natural, como varandas e jardins.

3- Tenha em casa um Eco Tanque

Casa sustentável - Ecotanque

O desperdício de água nas residências é um grande problema ambiental. Porém, o Eco Tanque é uma solução que pode reverter essa questão e ajudar a reaproveitar o recurso. O produto é o resultado da reciclagem de tanques armazenadores de azeitonas.

O artigo reutiliza a água da máquina de lavar de forma simples. Assim, você pode ter uma casa sustentável e aproveitar a sobra da matéria-prima para lavar pisos e carros, bem como usar na descarga. 

4- Invista em uma mini cisterna para uma casa sustentável

Casa sustentável - mini cisterna(Reprodução – Pinterest)

A cisterna é uma ferramenta que capta e armazena água da chuva. Estima-se que o produto gere uma economia de até 50% do recurso. Além disso, em cidades sem um bom sistema de escoamento dos rios, ele pode ajudar a evitar problemas como enchentes e cheias.

Conectadas às calhas, as cisternas permitem que você reutilize a água para regar as plantas, lavar pisos, dar descarga e lavar roupa.

5- Faça a reciclagem corretamente

Casa sustentável - reciclagem(Reprodução – Pinterest)

A coleta seletiva é uma boa forma de diminuir o impacto ambiental gerado pelo lixo. Apesar de ser uma excelente iniciativa, estima-se que somente 2% dos resíduos sejam reciclados no Brasil.

Você já deve saber da importância de separar metais, plásticos, papel e vidro de lixos orgânicos. Porém, há ainda muitas dúvidas de como descartar corretamente alguns outros artigos que podem ser grandes poluentes para o meio ambiente.

Primeiramente, é importante verificar se a prefeitura da sua cidade oferece o serviço de reciclagem. Assim, se a resposta for negativa, a dica é buscar cooperativas que fazem esse tipo de separação e levar seus detritos até lá.

Há também formas de ajudar o planeta e auxiliar um catador de lixo. Estima-se que esses profissionais são responsáveis por coletar cerca de 90% de tudo o que é reciclado no Brasil. Atualmente, há aplicativos específicos para conectar geradores e catadores de resíduos.

Veja como separar o lixo de forma sustentável por tipo de material:

Plástico

As lixeiras de cor vermelha recebem garrafas PET, sacolas, tubos e canos, CDS, embalagens, entre outros. Fique de olho: peças de eletrônicos e embalagem metalizadas, como as de salgadinhos, não podem ser recicladas.

Metal

O Brasil é o país que mais recicla latinhas no mundo. Nas latas de cor amarela podem ir latas de bebidas e alimentos e tampas. Não fazem parte da coleta seletiva latas de tinta, esponjas de aço, grampos e clipes.

Papel

Livros, papéis de escritório, revistas, jornais, papelão e embalagens do tipo longa vida podem e devem ser reciclados. Já etiquetas, papel carbono, lenços de papel e papel higiênico devem ir para o lixo orgânico.

Vidro

Os itens recicláveis em vidro são garrafas, potes de conserva, copos e vidros de janelas. Por outro lado, espelhos, refratários, porcelana, cerâmica, cristais, lâmpadas e vidros temperados não podem ser reaproveitados. Importante: se a matéria-prima estiver em cacos, enrole em jornal ou papelão para evitar ferimentos nos profissionais de coleta.

Medicamentos

Remédios, mesmo vencidos, podem contaminar o solo, água e até intoxicar animais silvestres. Por isso, é importante separar seus medicamentos e levar ao posto de coleta mais próximo. Geralmente, farmácias e drogarias recebem esse tipo de descarte.

Lâmpadas

Como falamos anteriormente, o mercúrio das lâmpadas incandescentes é muito nocivo para o meio ambiente. Leve o artigo (mesmo quebrado) até pontos especializados em descontaminar esse tipo de lixo.

Pilhas e baterias

As substâncias tóxicas deste tipo de produto podem prejudicar o solo e os lençóis d´água subterrâneos. Há algumas lojas e pontos de coleta espalhados pelas principais cidades do Brasil. No caso de baterias de celular, o correto é leva-las até a assistência técnica mais próxima para que o descarte seja feito corretamente.

Raio-X

Por conter prata, as chapas de raio-x não podem ser jogadas no lixo comum, já que podem impactar o solo e o lençol freático. Porém, alguns postos de saúde e hospitais recebem esse tipo de material.

Óleo de cozinha

Você sabia que 50 ml de óleo de cozinha pode contaminar 25 mil litros de água? Por isso, o líquido não pode ser jogado no ralo da pia. O correto é coloca-lo em uma garrafa PET e leva-lo até um posto de coleta.

Ter um consumo responsável, economizar água, energia e separar corretamente o lixo são formas simples de ter uma casa sustentável e diminuir o impacto ambiental e poluição da natureza. O planeta agradece!

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário